segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

SANTA REBECA


Santa Rebeca

Conhecida no Libano como santa RAFQA
Nasceu em de 29 de junho de 1832 em Himlaya, Líbano como Boutrossieh Ar-Rayes. Filha única de Mourad Saber Shabaq al-Rayes e Rafqa Gemayel. Sua mãe morreu quando Rebeca tinha apenas 6 anos e sua madrasta a educou. Ela trabalhou como domestica dos11 aos 15 anos e aos 14 anunciou que iria seguir a vida religiosa. Seu pai se opôs assim somente com 21 anos que ela se tornou uma freira na Ordem Mariana da Imaculada Conceição em Bikfeya tomando o nome religioso de Anissa (em homenagem a Santa Agnes) e tomando os votos definitivos em 1856
Em 1871 sua ordem se fundiu com a Ordem do Sagrado Coração de Jesus. Foram dadas as freiras a opção de entrar para a Ordem Combinada ou ir para outra Ordem ou deixar os votos. Santo Antônio, o Abade conhecido no Brasil com Santo Antônio Abade ou SantoAntão apareceu para ela em um sonho e seguindo suas ordens ela se juntou a Ordem de Santo Antônio dos Maronitas (Ordem dos Baladiya) em 12 de julho de 1871 como noviça com a idade de 39 anos , tomando o novo nome de Rebeca

Na festa do santo rosário em 1885 Rebeca rezou para que Cristo desse a ela sofrimentos similares. Sua saúde então começou a deteriorar e ela logo ficou quase cega e aleijada. Ela ficou os próximos 30 anos em orações sempre que podia e insistia que ela podia, apesar de ter problemas em manejar o tear e costurar. Em 1907 ela estava completamente cega e paralítica. Em 1981 os relatórios médicos apresentados no processo de canonização especialistas em oftalmologia , neurologia e ossos diagnosticaram que a causa de seus problemas seria tuberculose com localização ocular e na espinha com dores terríveis, mas Rebeca nunca reclamou de nada e agradecia a sua especial forma de comunhão com Jesus.

Mais tarde sua amiga a Madre Superiora Ursula Doumit, ordenou que ela ditasse sua biografia e Rebeca obedeceu. Próximo ao dia de sua morte Rebeca rezou pedindo para que sua vista voltasse por uma hora para que ela pudesse ver o rosto de Madre Ursula e sua vista voltou, milagrosamente, por uma hora.
Começando quatro dias após a sua morte vários milagres foram reportados em seu túmulo, e creditados a sua intercessão, sendo o primeiro o da Madre Doumit cuja garganta estava fechada por vários anos e ela estava em perigo de morrer de fome. Milagrosamente sua garganta sarou.
Elizabeth En-Naktel de Tourza do norte do Líbano, foi curada de um câncer uterino em 1938 por intercessão de Rebeca e este milagre muito bem comprovado permitiu sua beatificação.
Faleceu em 23 de março de 1914 no convento de São José em Grabata Líbano
Foi beatificada em 17 de novembro de 1985 pelo Papa João Paulo II.
E canonizada em 10 de junho de 2001 pelo Papa João Paulo II.
É padroeira dos doentes, da Paroquia Maronita em Porto Alegre e Katolske Kirke Norge na Noruega e da Igreja Maronita da Austrália.
Sua festa é celebrada no dia 23 de março

Nenhum comentário:

.